Governança

Governança Corporativa
 

A Sekita Agronegócios, é um grupo de produtores rurais, pessoas físicas, que inspirado nas boas práticas de governança, focado na sua vocação agrícola e pecuária, norteado pela peculiaridade de empresa multifamiliar e preocupado com o processo sucessório, estabeleceu, nos moldes de uma SOCIEDADE EM COMUM, não personificada (Código Civil 986 a 990) o seu modelo de Governança Corporativa, constituindo os órgãos de sua Administração:

Assembleia Geral
 
Órgão soberano da SOCIEDADE, constituída por todos os sócios, aos quais cabem as deliberações estipuladas no artigo 997 do Código Civil e outras decisões voltadas à sua defesa, para a sua continuidade e o seu desenvolvimento.
 
Conselho de Administração
 
É composto por nove conselheiros eleitos pela Assembleia Geral, sendo cinco sócios titulares, dois independentes titulares, e dois sócios suplentes, com mandato para dois anos. O Conselho tem como missão proteger e valorizar o patrimônio da Sociedade e maximizar o retorno do investimento. O Conselho deve ter pleno conhecimento dos valores da SOCIEDADE, propósitos e crenças dos sócios, zelando pelo seu aprimoramento.
 
Conselho Fiscal
 
Constituído por cinco Conselheiros eleitos pela Assembleia Geral, sendo três sócios titulares, dois sócios suplentes, com mandato para dois anos. Compete-lhe fiscalizar os atos do Diretor Executivo e Diretores de Departamento e verificar o cumprimento dos seus deveres legais e societários.
 
Conselho de Arbitragem
 
O Conselho será composto por três conselheiros eleitos pela Assembleia Geral, todos independentes, cuja atuação será temporária, relativa à resolução da questão apresentada pela assembleia. Tem como competência apresentar soluções diante de impasses, tomando decisões voltadas para a perpetuidade da SOCIEDADE, diante das pressões conflitantes e interesses opostos, promovendo a conduta moral.
 
Diretoria Executiva
 
É compartilhada por dois diretores: DIRETOR EXECUTIVO DE PRODUÇÃO e DIRETOR EXECUTIVO DE OPERAÇÕES, bem como cinco DIRETORES DE DEPARTAMENTO:
  1. Departamento Agrícola;
  2. Departamento de Máquinas e Implementos;
  3. Departamento de Pecuária;
  4. Departamento Administrativo;
  5. Departamento Comercial.      

           Sendo, entre outras, competência dos Diretores Executivos:

  • Exercer a gestão executiva geral da SOCIEDADE;
  • Interagir permanentemente com o Conselho de Administração e executar as diretrizes dele emanadas;
  • Exercer a gestão dos negócios e das gerências da SOCIEDADE, alinhando-a às crenças fundamentais, aos valores corporativos e às políticas homologadas pelo Conselho de Administração;
  • Definir a estratégia de negócios que responda aos propósitos e às expectativas dos sócios, colhidas e emitidas pelo Conselho de Administração;
  • Conduzir a elaboração e implementação dos plano operacional e de investimento, em todos os departamentos da SOCIEDADE, visando assegurar o seu desenvolvimento, crescimento e continuidade;
  • Prestar amplas informações ao Conselho de Administração;